Alta dos preços além dos alimentos

De acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), a prévia da inflação no país aumentou 0,81% neste mês. Esse resultado é o maior índice para o mês de novembro, desde 2015 e não atinge apenas a alta dos alimentos, mas outros itens que fazem parte do cotidiano dos brasileiros. 

Através desses resultado, o mercado elevou novamente as expectativas de inflação em 2020, o que aumenta a cautela do Banco Central para as próximas reuniões do Comitê de Política Monetário (Copom).

O índice foi divulgado nesta terça-feira (24), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e ficou acima as estimativas do mercado, que havia projetado um resultado de 0,72%. Assim, fica claro que a inflação desacelerou menos do que era esperado após o resultado registrado no mês de outubro, quando o IPCA-15 atingiu 0,94%.

Segundo o IBGE, o alimento continua puxando os preços para cima, já que aumentou mais de 2,16% no início de novembro. Porém, outros produtos analisados pelo cálculo do IPCA, como transportes (1%), vestuário (0,96%) e artigos de residência (1,4%) também registraram aumento de preços em novembro.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *