Internet das coisas pode gerar milhões de empregos

De acordo com o Ministério das Comunicações, com a aprovação do Projeto de Lei (PL) nº 6.549/2019, que viabiliza a isenção tributária para os dispositivos e sistemas e comunicação máquina a máquina, a expectativa é que a implementação da internet das coisas é a internet 5G, gere mais de 10 milhões de vagas de emprego. 

Fábio Faria, ministro à frente da pasta, declarou: “Além de impulsionar o uso de novas tecnologias, tanto dentro de casa como no agro [negócio], a internet das coisas vai também proporcionar a geração de milhões de empregos em todo o Brasil. Mais um passo assertivo para contribuir com retomada da economia em 2021”.

Segundo o documento aprovado, a partir de janeiro de 2021, os dispositivos com conectividade 5G serão desonerados durante os próximos 5 anos. Os tributos dispensados serão: Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública (CFRP), Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional (Condecine), Taxa de Fiscalização da Instalação (TFI) e de Fiscalização do Funcionamento (TFF).

Em termos práticos, o texto da PL viabiliza a implementação da Internet das Coisas, como é chamada a integração dos equipamentos e máquinas que se comunicam entre si, para gerar experiências automatizadas para os usuários. Em exemplo bem básico são os smartwatches (relógios de pulso com sensores corporais), já conhecidos e utilizados por uma parcela da população. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *