Governo não deverá prorrogar auxílio emergencial

Durante o evento virtual promovido pela Empirius/Vitro, nesta segunda-feira (23), o ministro da Economia, Paulo Guedes declarou que o auxílio emergencial não será prorrogado. “Do ponto de vista do governo não existe prorrogação. Evidente que tem pressão política e tem gente falando de segunda onda. Estamos preparados para qualquer coisa. Sabemos quais programas funcionaram, quem são as pessoas e reduzimos a incidência de fraude”, declarou.

O ministro ainda ressaltou: “Deixando claro que o auxílio emergencial se extingue dia 31 de dezembro de 2020. A doença está descendo, a economia está voltando. As mortes diárias caíram. É um tragédia essa pandemia, mas diante da evidência empírica, os fatos são que a doença caiu”. 

Guedes também fez declarações sobre o programa de renda básica Renda Brasil e como ele representa uma linha evolucionária dos demais programas sociais. “Seria uma consolidação deles, porque as coisas boas devem ser mantidas e melhoradas”. O ministro fez questão de ressaltar o benefício emergencial como um recurso de origem completamente diferentes. “Foi desenhado para os invisíveis, para quem tinha emprego informal”. 

Outro ponto destacado por Guedes, é o fato do país ter obtido sucesso em manter o emprego formal. Os Estados Unidos perderam 33 milhões de empregos. O Brasil perdeu 500 mil. Chegamos a perder 1 milhão, mas estamos recompondo. Foram 100 mil, em julho; 150 mil, em agosto; 300 mil, em setembro. Então, o líquido é 500 mil. Este ano, é possível fechar com menos 300 mil, entre um quinto e um terço das perdas na recessão”, afirmou. 

Para concluir o tema, Paulo Guedes afirmou ainda que o programa de renda básica não tem conexão com o auxílio emergencial. “Tem que ser fiscalmente sustentável. É da família das reformas estruturantes. Um não é substituto do outro. Chegou-se a pensar numa aterrissagem do benefício ao novo programa, mas houve falta de entendimento”, finalizou.

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *