Congresso se compromete a votar propostas da área econômica

Após a derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro à desoneração da folha de pagamentos, o ministros da Economia, Paulo Guedes se reuniu com líderes do governo para abordar as pautas prioritárias para o Executivo. Entre os acordos firmados para a derrubada do veto, os congressistas se comprometeram a avançar nos projetos da área da Economia. 

O objetivo é retornar à agenda pré-pandemia e acelerar os projetos de corte de gastos, como as Propostas de Emenda Constitucional (PEC) Emergencial e do Pacto Federativo. Além do ministro, estiveram na reunião o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), o líder no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO) e o líder na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR). 

Segundo os líderes, há um esforço para o retorno das votações a partir do dia 16 de novembro. Entre os projetos que estão na lista de prioridades, está a autonomia do Banco Central (BC), já aprovada no Senado, o marco regulatório do gás, a lei de falências e de cabotagem. 

Eduardo Gomes declarou que “Pode escrever, será a agenda de volta para o futuro. Será uma resposta do Executivo e do Congresso para estimular a retomada da economia. Faremos esse esforço a partir de 16 de novembro”.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *