Homenagem a embaixadora das Filipinas é revogada

A embaixadora das Filipinas, Marichu Mauro, que havia sido homenageada no último dia 7 de outubro, teve sua condecoração revogada pelo presidente Jair Bolsonaro. A decisão aconteceu após imagens divulgadas pela TV Globo, revelaram cenas de agressões da embaixadora contra uma empregada doméstica, na residência diplomática no Distrito Federal. 

Marichu recebeu a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, considerada a mais alta condecoração brasileira, atribuída a cidadãos estrangeiros, segundo o Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty). Com a divulgação das denúncias, o governo filipino determinou o retorno da diplomata ao país. Ele deverá ser processada e julgada no país de origem. 

“Tornar sem efeito o Decreto de 6 de outubro de 2020, publicado no Diário Oficial da União do dia 7 de outubro de 2020, Seção 1, página 3, referente à admissão, na Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, no grau de Grã-Cruz, de MARICHU BARREDO MAURO, Embaixadora Extraordinária e Plenipotenciária da República das Filipinas”, afirma um trecho do decreto. 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *