Rússia pede aval para vacina

O governo da Rússia pediu a Organização Mundial da Saúde (OMS), que autorize o uso emergencial da vacin Sputnik V. Para chegar a uma conclusão sobre o imunizante, a agência da Organização das Nações Unidas (ONU), precisa utilizar vários critérios de avaliação dos imunizantes para a Covid-19. Um dos pontos a serem avaliados é o número expressivo de participantes e a geração de atividade imune robusta nos testes. 

Em agosto, quando foi apresentada, a pesquisa russa para o desenvolvimento do imunizante recebeu inúmeras críticas, principalmente relacionadas a falta de transparência nas informações que correspondem ao maior número de voluntários. Por meio de nota, o governo russo acrescentou: “No atual contexto de pandemia, o registro acelerado da vacina segundo o procedimento (da OMS) tornará a vacina russa acessível a todos em um período mais curto que as convencionais. Se a vacina for pré-selecionada, pode ser incluída na lista de medicamentos usados por (…) países em suas compras no atacado”.

A OMS não estabeleceu um prazo para a divulgação dos resultados que correspondem a avaliação. Vale ressaltar que o podecco ocorre de maneira confidencial,  que também é válido para a análise dos remédios da Covid-19. Ainda em setembro, a China informou que o imunizante desenvolvido no país recebeu o aval da agência da ONU para ser ministrado de forma emergencial. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *