“Não há intenção de compra de vacinas chinesas”, afirma Ministério da Saúde

No dia seguinte, após ter anunciado a negociação de 46 milhões de doses da CoronaVac, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco declarou, nesta quarta-feira (21), que “não há intenção de compra de vacinas chinesas”, contra a Covid-19.

“Não houve qualquer compromisso com o governo do estado de São Paulo ou seu governador no sentido de aquisição de vacinas contra Covid-19. Tratou-se de um protocolo de intenção entre o Ministério da Saúde e o Instituto Butantan, sem caráter vinculante. Não há intenção de compra de vacinas chinesas”, o secretário afirmou.

Na terça-feira (20), o próprio Ministério da Saúde divulgou uma nota que anunciava a intenção de compra do imunizante. O texto, que vai na contramão das declarações de Franco, prévia até a edição de ma medida provisória para disponibilizar R$ 1,9 bilhão para aquisição.

“Além das vacinas já adquiridas previamente (AtraZeneca e Covax), o Governo Federal assinou protocolo de intenções para a compra de 46 milhões de doses da Butantan-Sinovac, após negociações com o Instituto Butantan. Para tanto, será editada uma nova Medida Provisória para disponibilizar crédito orçamentário de R$ 1,9 bilhão. O Ministério da Saúde já havia anunciado, também, o investimento de R$80 milhões para ampliação da estrutura do Butantan – o que auxiliará na produção da vacina”, afirma o texto desta terça-feira. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *