Chico Rodrigues poderá se afastar do Senado por 120 dias

Após ser encontrado na semana passada com aproximadamente R$ 33 mil escondidos na cueca, o senador Chico Rodrigues vem sendo aconselhado por parlamentares a se afastar, por ao menos quatro meses (120 dias), de suas atividades no Congresso. Para os aliados de Rodrigues, essa atitude seria uma alternativa para evitar a cassação do ex-vice-líder do governo, que desde a última semana vem sendo alvo de procedimentos no Senado e no Supremo Tribunal Federal (STF), que pedem o seu afastamento do cargo. 

A expectativa é que o senador anuncie sua decisão até o fim desta terça-feira (2). Caso isso aconteça, é possível que o julgamento no plenário do STF, marcado para acontecer nesta quarta-feira (21), seja cancelado. Ainda de acordo com o entendimento do grupo mais próximo de Rodrigues, se ele resolver se afastar de forma espontânea poderá evitar que o COnselho de ética e Decoro parlamentar da Casa, julgue uma representação encaminhada pelo partidos Rede e Cidadania, para que o senador perca o mandato de forma definitiva. 

Durante conversa com jornalistas, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), que é líder do governo na Casa, afirmou: “está tendo muitas consultas aos líderes e vamos encaminhar essa questão (da licença não remunerada). Vai ter uma posição sobre isso no mais tardar amanhã (hoje), ao meio dia. Os líderes estão sendo consultados para que tenha uma posição do Senado”. Porém, Chico Rodrigues já demonstrou que quer evitar maiores constrangimentos no Congresso Nacional. 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *