Renda Cidadã abala mercado financeiro

Após ser anunciado oficialmente na manhã desta segunda-feira (28), o Renda Cidadã, novo programa do governo federal, mexeu com as estruturas do mercado financeiro. Sem trazer o apoio esperado pelo Executivo, assessores próximos ao presidente Jair Bolsonaro passaram a defender uma mudança no programa de governo. 

O anúncio do Renda Cidadã foi feito após uma reunião entre o presidente, ministros e lideranças do Congresso. Pouco tempo após o anúncio, o dólar chegou ao valor de R$ 5,63, mesmo com a interferência do Banco Central. Além disso, o Risco Brasil subiu 70 pontos – Base, ao longo da tarde. 

De acordo com alguns especialistas em contas públicas, entrevistados pelo site G1, a proposta de utilizar o pagamento de precatórios (despesa obrigatória do governo), com objetivo de financiar um novo programa social foi uma sinalização de abandono com o compromisso fiscal. O medo é que o governo “ tenha entrado na era das pedaladas”. 

Por parte do governo, a equipe econômica propôs alternativas: desvincular e desindexar o salário mínimo, acabar com o seguro- defesa e com o abano salarial, por exemplo. De acordo com o senador Márcio Bittar (MDB-AC), relator da PEC Emergencial, onde o novo programa será incluso, não havia outra solução. Segundo o ele, até mesmo o ministro Paulo Guedes (Economia), concordou com a alternativa escolhida. Bittar iria apresentar o novo texto da PEC até esta quarta-feira (30), porém poderá atrasar o texto para angariar apoio e novas fontes de recursos. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *