Ministro da Educação afirma que brasileiros não têm disciplina para prova EaD

Milton Ribeiro, ministro da Educação, afirmou que a educação pós-pandemia sofrerá influência do ensino à distância. Em sua declaração, feita nesta sexta-feira (28), Ribeiro defendeu que as avaliações sejam realizadas de maneira presencial, já que muitos brasileiros tendem a colar nos exames quando não há fiscalização. 

“Creio que o ensino depois dessa pandemia vai sofrer uma influência muito grande da EAD, o ensino a distância. Talvez, como dizem os especialistas, tenhamos aí algo híbrido em um futuro não muito distante”, declarou. O ministro que participava de um evento virtual na Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), ainda afirmou que tem uma “dificuldade” com o EaD, devido a questão das avaliações à distância. 

“Eu acho que esse é um assunto que a gente precisava debater [a questão da avaliação a distância]. Com todo o respeito que tenho aos brasileiros, eu sou brasileiro, mas eu não creio que todos tenham essa disciplina de fazer uma prova sozinho, em casa, com todas as condições pra poder, eventualmente, em um momento de necessidade, até burlar a questão do cuidado, colar, como diz a moçada”. O titular do MEC argumentou que as avaliações presenciais para os cursos à distância seriam uma forma de dar credibilidade a esse sistema de ensino. 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *