“Temos um presidente que defende a ditadura”, afirma Barroso

Nesta quarta-feira (26), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso afirmou que a democracia brasileira é resiliente, e ressaltou que o país tem “um presidente que defende a ditadura e a tortura e ninguém jamais considerou alguma solução diferente do respeito à igualdade constitucional”. A declaração foi feita durante uma transmissão promovida pela Fundação Fernando Henrique Cardoso, intitulada “Respostas constitucionais a retrocessos na democracia”. 

O ministro do STF fez elogios à imprensa, afirmando que  “embora atacada pelo presidente, a imprensa brasileira é plural e independente. E crítica ao governo – deste, devo acrescentar, e de todos os anteriores. Uma coisa que eu acho que contribui com essa resiliência da democracia brasileira é uma imprensa livre, independente e poderosa que nós temos no Brasil”.

Em relação a forma da democracia brasileira, Barroso declarou: “Frente às manifestações retóricas autoritárias, tanto pelo presidente ou por pessoas próximas a ele, inclusive evocando a época da ditadura militar, a sociedade civil reagiu a isto com vigor, condenando os ataques às instituições e levando os autores destes ataques a retirarem-nos. Ou seja, a reação brasileira àquilo que ela viu como ameaças, embora elas fossem apenas retóricas, levou a reações muito vigorosas, e eu acho que mostrou a resiliência da democracia brasileira”. Luís Roberto Barroso ainda ressaltou que apesar da democracia ter sido o regime do século 20, ultimamente parece estar dando errado. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *