Bolsonaro afirma que sem veto é impossível governar

Nesta quinta-feira (20), o presidente Jair Bolsonaro fez críticas a derrubada do veto pelo Senado, que congelava o reajuste salarial para servidores públicos até o fim de 2021. Ele afirmou que será “impossível governador o Brasil”, caso a Câmara no reverta a decisão dos senadores. 

Ao sair do Palácio da Alvorada, o chefe de Executivo declarou aos apoiadores: “Ontem [quarta, 19] o Senado derrubou um veto que vai dar prejuízo de R$ 120 bilhões para o Brasil. Então eu não posso governar um país… Se esse veto [não] for mantido na Câmara, é impossível governar o Brasil, impossível. É responsabilidade de todo mundo ajudar o Brasil a sair do buraco”. 

Mesmo com todos os esforços dos aliados do governo, o Senado votou pela derrubada do veto presidencial que garantia o congelamento dos salários de servidores públicos até o fim do próximo ano.

O resultado da votação do Senado deverá ser confirmado pela Câmara e a equipe econômica trabalha para que os deputados assegurem o congelamento dos reajustes. O chefe do Executivo chegou a apoiar a brecha para essas corporações, quando o texto ainda estava em discussão no Congresso. Porém, após críticas ele seguiu as orientações de Paulo Guedes (Economia) e vetou esse trecho do documento. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *