Pazuello defende diagnóstico precoce do Coronavírus

Após o país ter superado a marca dos 100 mil mortos pelo Covid-19, Eduardo Pazuello, ministro interino da Saúde, vem evitando usar o mesmo tom do Palácio do Planalto. Com isso, o principal objetivo é mostrar que a pasta está empenhada em combater a pandemia. O general que já declarou apoio ao isolamento social e a outras medidas tomadas por estados e municípios, ressaltou a importância do diagnóstico precoce da doença para evitar novas mortes. 

Durante a cerimônia de início das operações da Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19, na sede da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), no Rio de Janeiro, o ministro interino declarou: “Medidas preventivas e afastamento social são medidas de gestão dos municípios e estados, e nós apoiamos todas elas porque quem sabe que é o necessário naquele momento precisa de apoio. Não existe neste momento diferenças partidárias ou ideológicas. Nós somos todos brasileiros, combatendo dia a dia da melhor forma, nos dedicando para que não haja mais mortos no nosso país”.

De acordo com Pazuello, o Ministério da Saúde revê os protocolos de enfrentamento à Covid-19 para procurar as melhores alternativas e modificar aquilo que não está dado certo. Uma das principais mudanças enfatizadas pelo ministro interino é o diagnóstico precoce da covid. “Não está correto ficar em casa doente com sintomas até passar mal com falta de ar. Isso não funciona, não funcionou e deu no que deu. Nós há dois meses já mudamos esse protocolo. Qualquer sintoma procure imediatamente um médico e esse médico tem todo o poder soberano de diagnosticar, de forma clínica, clínica-epidemiológica, laboratorial, com exames de imagens e testes”, ressaltou.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *