Brasil testará quatro vacinas contra a Covid-19

Após apresentação dos primeiros resultados positivos para vacina da Universidade de Oxford, além do início da aplicação de sondagem do imunizante produzido pelo Sinovac, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (21), mais um ensaio clínico que valida a eficácia de duas novas vacinas contra o vírus. 

Durante entrevista à Rádio BBC, Sarah Gilbert, cientista da Universidade de Oxford, afirmou que é possível, porém não certo, que doses da vacina estejam disponíveis até o fim do ano. “A meta do final do ano para ter a vacina disponível é uma possibilidade, mas não há absolutamente certeza sobre isso, porque precisamos que algumas coisas aconteçam”, declarou. 

Por sua vez, o governo federal já deu sinais de um acordo para o fornecimento de 30 milhões de doses até o fim de 2020. Devido ao fato do país não ter a tecnologia necessária para produção nacional, as doses já chegarão ao Brasil para pronta aplicação. A expectativa é que a parceira totalize o fornecimento de 100 milhões de doses. O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, declarou durante uma coletiva de imprensa, “Isso já está pactuado e nós estamos discutindo a transferência dos recursos. Essa contratação prevê a transferência de tecnologia e o recebimento do insumo. O momento agora é o pagamento da AstraZeneca, a negociação do pagamento”.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *