Sara Winter é denunciada por crimes contra Moraes

A ativista Sara Giromini, mais conhecida como Sara Winter, foi denunciada pela Procuradoria da República do Distrito Federal pelos crimes de injúria e ameaça, praticados de forma continuada contra Alexandre de Moraes, ministro do STF. Na última segunda-feira (15), a ativista teve a prisão preventiva decretada.

De acordo com o procurador da República Frederick Lustosa, as condutas praticadas pela ativista teriam sido veiculadas em um canal do YouTube e na conta pessoal do Twitter da acusada. 

No texto da denúncia, enviado à 15ª Vara de justiça Federal, nesta terça-feira (16), o procurador listou as declarações proferidas por Sara Winter, após a mesma  ter sido alvo de mandados de busca e apreensão determinados por Alexandre de Moraes.“A investigada utilizou-se das redes sociais para atingir a dignidade e o decoro do ministro, ameaçando de causar-lhe mal injusto e grave, com o fim de constrangê-lo”, declarou Lustosa. 

A ativista Sara Winter foi alvo da operação chamada inquérito das fake news do STF. No fim do mês de maio, Winter publicou um vídeo no YouTube em que desferiu xingamentos ao ministro Alexandre de Moraes, como reação à ação da Polícia Federal que apreendeu o celular e o computador usados por ela. 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *