MPF pede investigação para Salles

O Ministério Público Federal (MPF) deu entrada na Procuradoria Geral da República (PGR) e na Procuradoria Geral do Distrito Federal (PGDF), com um pedido para investigar a fala do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles  durante a reunião do dia 22 de abril. O órgão pede que o ministro seja investigado pelos crimes de responsabilidade e improbidade administrativa. 

Durante o encontro ministerial, o chefe da pasta sugeriu que o governo aproveitasse o momento, em que a mídia está voltada para cobertura da pandemia do novo coronavírus para alterar as normas do setor ambiental. Para Salles, era hora de “passar a boiada”, uma referência a mudança das regras. 

A 4ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, que é responsável pelas questões relacionadas ao meio ambiente, cita que desde o início de sua atuação há “flagrante violação” de dever de proteger o setor. Para o órgão, a simplificação das normas desejada pelo ministro “servirá aos interesses de uma seleta parte da sociedade em detrimento da coletividade”.  Para o MPF, “desmantelar” a legislação relativa ao tema beneficiará apenas ganhos pessoais de indivíduos interessados em explorar indevidamente o meio ambiente. 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *