Partidos na Câmara articulam ampliação do auxílio emergencial

Líderes dos partidos da Câmara dos Deputados, estão articulando a votação de uma nova proposta   que amplia o prazo para pagamento e manutenção do valor emergencial de R$ 600. Atualmente, o benefício é pago aos trabalhadores e as famílias mais impactadas economicamente pela crise pela crise gerada em decorrência da pandemia do coronavírus. 

Segundo o site G1, alguns parlamentares afirmaram que o objetivo é construir um texto de consenso nas próximas semanas. A votação em plenário deverá ocorrer em meados de junho. O debate sobre a prorrogação do benefício mantendo o valor atual, poderá representar um novo embate com o Executivo que está atraindo os partidos do Centrão e busca formar uma base no Congresso. 

O governo federal já admitiu a possibilidade de que poderá estender o benefício, porém em um valor inferior aos atuais R$ 600. Na última sexta-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro declarou que haverá a quarta e “talvez” a quinta parcelas do auxílio emergencial, “mas não de R$ 600”. 

Assim que o programa foi anunciado, a equipe econômica queria estabelecer o valor de R$ 200, para o auxílio. Com a pressão, de uma iminente derrota no plenário da Câmara, que havia elevado o valor do benefício para R$ 500, o governo reassumiu a pauta e anunciou o valor de R$ 600. 

A terceira parcela deverá ser para em junho. Por isso, as siglas estão agilizando os debates sobre a prorrogação do benefício. Até agora, ao menos dez projetos de lei sobre o assunto já foram protocolados na Câmara. Em alguns textos o prazo de pagamento pode ser adiado por mais três meses, em outros propõem estender as parcelas até o fim deste ano. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *