Moro afirma que se negou a ser “papagaio”

Durante entrevista ao Fantástico (Globo), do último domingo (24), o ex-ministro Sérgio Moro (Justiça) acusou o presidente Jair Bolsonaro de ser negacionista em relação à pandemia do novo coronavírus. Além disso, ele afirmou que sua lealdade ao presidente exigia que discordasse das suas posições e que não fosse um “papagaio”. 

O ex-magistrado ainda declarou que se sentia desconfortável com a gestão do chefe do Executivo frente à crise sanitária. “As substituições no Ministério da Saúde acho que são absolutamente controversas. Claro que o presidente escolhe os seus ministros, mas são substituições bastante questionáveis do ponto de vista técnico”, declarou.

O ex-magistrado ainda declarou que se sentia desconfortável com a gestão do chefe do Executivo. “A posição do governo federal em relação à pandemia é muito pouco construtiva.” Para Moro, Bolsonaro apresenta uma posição de negação perante à pandemia. Enquanto ainda fazia parte da gestão federal, o ex-ministro defendeu o isolamento social para tentar reduzir à disseminação do novo coronavírus. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *