Bolsonaro queria alterar bula da cloroquina, afirma Mandetta

Durante entrevista à GloboNews, nesta quarta-feira (20), o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta declarou que o governo federal pretendia alterar a bula da cloroquina. A mudança ocorreria com o objetivo de incluir a recomendação do medicamento para o tratamento da Covid-19. De acordo com Mandetta, a tentativa de modificar a bula seria realizada através de decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro. 

O presidente se assessorava ou se cercava de outros profissionais médicos. Eu me lembro de quando, no final de um dia de reunião de conselho ministerial, me pediram para entrar numa sala e estavam lá um médico anestesista e uma médica imunologista, que estavam com a redação de um provável ou futuro, ou alguma coisa do gênero, um decreto presidencial… E a ideia que eles tinham era de alterar a bula do medicamento na Anvisa, colocando na bula indicação para Covid-19″, declarou Mandetta. 

Segundo o ex-ministro, a estratégia teria assustado o presidente da Anvisa, que não concordou com a mudança. “Eu simplesmente disse que aquilo não era uma coisa séria e que eu não iria continuar naquilo dali, que o palco daquela discussão tem que ser no Conselho Federal de Medicina. Então, é lá que esse debate tem que se dar. Não adianta fazer um debate de uma pessoa que seja especialista na área que for, com um presidente da República que não é médico”, relatou Mandetta. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *