Defesa de Moro afirma que gravação “é de interesse público”

Na última quarta-feira  (14), a defesa do ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro solicitou a Celso de Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), a divulgação na íntegra do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. De acordo com as acusações de Moro, foi neste encontro que Jair Bolsonaro o teria ameaçado de demissão, e ao então diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo. Durante a reunião, o chefe do Executivo também teria feito críticas a falta de apoio de Moro em outros momentos. 

“O vídeo é de interesse público, e a sociedade não pode ser privada de conhecer seu conteúdo. A divulgação do material, na íntegra, comprovará as afirmações do ex-ministro Sérgio Moro a respeito do presidente da República. Por se tratar de uma reunião oficial do Governo, a divulgação integral do seu conteúdo caracterizará verdadeira lição cívica, permitindo o escrutínio de seu teor não só neste Inquérito Policial mas, igualmente, por toda a sociedade”, afirmou a nota divulgada pelo advogado Rodrigo Sánchez Rios, que defende o ex-juiz no processo. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *