Bolsonaro defende cloroquina mesmo após alerta

Nesta quarta-feira (13), o presidente Jair Bolsonaro defendeu mais uma vez o uso da cloroquina no tratamento dos pacientes de novo coronavírus. Além disso, ele declarou que os ministros do seu governo devem estar a”afinados” com ele. A fala do chefe do Executivo aconteceu após o ministro da Saúde, Nelson Teich ter alertado para os riscos do uso da medicação no tratamento da Covid-19. 

Durante a saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro foi questionado sobre o posicionamento do ministro. Em resposta, ele ressaltou que os ministros são indicações políticas dele. “Olha só, todos os ministros, eu já sei qual é a pergunta, têm que estar afinados comigo. Todos os ministros são indicações políticas minhas e quando eu converso com os ministros eu quero eficácia na ponta. Nesse caso, não é gostar ou não do ministro Teich, é o que está acontecendo”, afirmou o chefe do Executivo. 

Desde o aparecimento dos primeiros casos da pandemia no país, o presidente aponta  a cloroquina como uma alternativa para o tratamento à doença. Atualmente a substância é ministrada no tratamento da malária, porém ainda não há evidências científicas que atestam a eficácia em casos de infecções pelo coronavírus. 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *