CFM autoriza uso da hidroxicloroquina no início da Covid-19

O presidente do Conselho Federal de Medicina, Mauro Luiz Britto Ribeiro, anunciou nesta quinta-feira (23), que a hidroxicloroquina está liberada para o tratamento em diferentes situações. Apesar de ressaltar que não há comprovação científica da substância ser eficaz ao tratamento do novo coronavírus, o medicamento poderá ser ministrado no início dos sintomas sugestivos de Covid-19 e em ambiente domiciliar. A decisão foi anunciada após reunião de Ribeiro com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro da Saúde, Nelson Teich. 

“Não existe nenhuma evidência científica forte que sustente o uso da hidroxicloroquina para o tratamento da Covid. É uma droga utilizada para outras doenças já há 70 anos, mas em relação ao tratamento da Covid não existe nenhum ensaio clínico prospectivo e randomizado, feito por grupos de pesquisadores de respeito, publicados revistas de ponta, que aponte qualquer tipo de benefício do uso da hidroxicloroquina no tratamento”, declarou Ribeiro. 

Jair Bolsonaro é um defensor da hidroxicloroquina e da cloroquina para o tratamento da doença. O chefe do executivo já defendeu que as substâncias sejam utilizadas em estágio inicial da doença. A defesa do uso da hidroxicloroquina por parte de Bolsonaro foi um dos pontos centrais de conflito com o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que era contrário à ampla recomendação do remédio para o coronavírus. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *