Ministro considera quarentena instalada por governadores crime

Durante entrevista ao Jornal da Manhã, o ministro da Educação Abraham Weintraub defendeu a volta das aulas nos pequenos municípios, onde o coronavírus não teve o mesmo impacto que as grandes cidades. “Peço aos governadores e prefeitos que retornem às aulas, pelo menos nas cidades menores. Não tem porque deixar tanto tempo as crianças paradas.” Ele ainda ressaltou que R$ 500 milhões foram liberados pelo governo federal para compra de produtos de higiene para as escolas e que a quantidade mínima de dias letivos, que normalmente são 200, já foi flexibilizada. “Houve descontrole, não houve celeridade. Algumas atitudes dos governadores foram precipitadas. É um pecado o que acontece, me compadeço com os pais e mães.”

Weintraub ainda declarou que considera um crime a forma como os governadores estabeleceram a quarentena, devido ao novo coronavírus nos estados brasileiros. “O que aconteceu no Brasil foi um crime, do jeito que fizeram a quarentena, sem planejamento. Falta escrúpulo porque não se trata de perder o ano, as pessoas estão passando fome. Uma parte das crianças que vão para escola vão para comer merenda.”

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *