Governo libera novos saques do FGTS

Através de medida provisória (MP) publicada em uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU), nesta terça-feira (7), o governo federal extinguiu o PIS-Pasep e liberou o saque de R$ 1.045 da conta do FGTS, a partir de 15 de junho.

Segundo o texto da MP, o patrimônio acumulado nas contas individuais dos participantes do Fundo PIS-Pasep fica preservado. De acordo com a estimativa do governo, cerca de R$ 21 bilhões não foram resgatados pela população após sucessivas campanhas relacionadas ao fundo. Objetivo do Ministério da Economia é transferir esse montante para dar mais liquidez ao FGTS, que nos últimos anos era usado para injetar dinheiro na economia, estimulando o consumo e a quitação das dívidas das famílias. 

No dia 31 de maio, os recursos serão transferidos para a conta do FGTS. O saque ficará disponível do dia 15 de junho a 31 de dezembro deste ano. Cada trabalhador poderá sacar R$ 1.045 por conta, em razão do enfrentamento do estado de calamidade pública e da emergência de saúde pública, de importância internacional devido a pandemia de coronavírus. Os trabalhadores que possuem mais de uma conta deverão seguir a ordem estabelecida pela MP: contas vinculadas relativas a contratos de trabalho extintos, com início pela conta que tiver o menor saldo; depois as outras contas vinculadas, seguindo pela conta que tiver o menor saldo. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *