Mourão defende retorno gradual após pico do Covid-19

Durante uma live promovida pelo banco BTG Pactual, o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB), usou um bordão do fim do regime militar brasileiro para defender o processo de reabertura das atividades, pós pico da pandemia do coronavírus no país. 

Na opinião do general é preciso haver um processo “lento, gradual e seguro” para liberação das atividades não essenciais depois que a fase mais aguda da crise passar. “Ainda estamos naquele momento pré-pico. A avaliação é que temos que continuar com essa política do isolamento para atravessarmos esse mês de abril, e se espera que o pico da doença comece a ocorrer a partir do dia 20 ou 25 de abril, procurando o achatamento da curva”, afirmou. 

Mourão defendei a atual política de isolamento social, como uma das principais medidas para atravessar o pico da doença. A previsão é que a fase mais crítica aconteça no Brasil até o dia 25 de abril. Com o isolamento social é possível achatar a curva de contágio e fazer com que o sistema de saúde consiga dar conta de atender a todos os pacientes da doença. 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *