História política do Brasil: FHC ao governo Lula

Fernando Henrique Cardoso tomou posse em janeiro de 1995, e durante seu primeiro mandato obteve forte apoio da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Muitos governadores recém-eleitos também estiveram ao lado do presidente. Além disso, com a inflação abaixo de 1% em dezembro de 1994 e o baixo índice de desemprego, as expectativas da população para a nova gestão estavam extremamente altas.

Porém, para muitas pessoas, a principal meta do governo FHC era a promoção de uma reforma das principais seções da Constituição de 1998. Assim, seria possível reduzir a interferência do Estado na economia, reformular a burocracia federal, reorganizar o sistema de seguridade social, dar uma nova cara ao já complicado sistema tributário, bem como realizar reformas eleitorais e partidárias, fortalecendo assim a representação dos partidos políticos. Mas, devido às diversas condições políticas, as reformas não acontecem como se esperava. 

Em 1998, FHC conseguiu se reeleger e governou o país até o ano de 2002, quando novas eleições foram realizadas e Luiz Inácio Lula da Silva, que sempre esteve em segundo lugar nos pleitos eleitorais desde 1998, consegue chegar à presidência com mais de 61% dos votos. 

Durante o primeiro mandato de Lula, a política econômica neoliberal já adotada na gestão anterior foi mantida. Além disso, o lançamento do programa “Fome Zero”, estabeleceu o combate à fome como prioridade da gestão. As primeiras denúncias de corrupção na base governista surgiram já no fim do primeiro mandato de Lula. Porém, mesmo com os primeiros traços de desconfiança dos eleitores com o PT, partido do presidente, Lula foi reeleito para seu segundo mandato como presidente da República, com mais de 60% dos votos no segundo turno. 

O segundo mandato do governo Lula foi marcado pelo controle da inflação e o baixo índice de desemprego em todo país. Além disso, outro fator marcante da gestão foi a elevação dos níveis de escolarização e a criação do Programa Universidade para Todos (Prouni), que possibilita ainda hoje, o acesso de jovens carentes as universidade privadas por meio de bolsas de estudo. O fim do mandato de Lula foi marcado pela eleição da primeira mulher como presidente do Brasil, a ex-ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *