História política do Brasil: Multipartidarismo e a Ditadura Militar no Brasil

Durante quase 20 anos, período entre 1945 4 1964, o Brasil passou a ter uma política democrática multipartidária. Em 1945, 1950, 1955 e 1960, quatro presidentes foram eleitos para governar a nação. Assim, devido a instabilidade política e a troca constante de chefes do executivo, o país chegou aos anos 1960 com aumento da inflação, combinado ao baixo crescimento econômico. Outro fator que contribuiu para acirrar ainda mais os ânimos, foi o populismo, que gerou grande instabilidade política e popular. Com a queda da hegemonia dos principais partidos políticos, os sindicatos passaram a exercer grande influência no governo do presidente João Goulart (1961-64), que esteve à frente do executivo até o golpe militar.

Após a ascensão dos militares ao poder, o Congresso Nacional passou a ter seus poderes reduzidos, mesmo com a realização de eleições regulares para a Casa, assembleias estaduais e Câmaras municipais. Já os pleitos presidenciais, para governadores e prefeitos passaram a acontecer de forma indireta. O antigo sistema multipartidário foi substituído por um sistema bipartidário, em 1965. A principal regra do regime militar era a repressão em massa, especialmente daqueles que participaram ou tinham ligação com movimentos de Esquerda. 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *