Bolsonaro afirma que não vai tolerar “fogo amigo” contra Guedes

Durante a posse do general Braga Netto, na Casa Civil, o presidente Jair Bolsonaro defendeu o ministro da Economia, Paulo Guedes. O presidente chegou a dizer que Guedes não pediu para sair do governo. O objetivo era realizar uma operação para acalmar o chefe da equipe econômica, e avisar que não irá tolerar “fogo amigo” contra ele. 

O que não havia sido divulgado, é que o ministro  teria reclamado com o chefe sobre os ataques que vem sofrendo de dentro do governo. Além disso, ele teria criticado  o trabalho de alguns colegas que estavam contra o envio da reforma administrativa ao Congresso. De acordo com interlocutores de Paulo Guedes afirmou que trabalhar neste ambiente fica muito complicado e difícil. 

Após isso, Bolsonaro entendeu a mensagem e defendeu seu ministro. “Se o Paulo Guedes tem alguns problemas pontuais, como todos nós temos, e ele sofre ataques, é muito mais pela sua competência do que por possíveis pequenos deslizes que eu já cometi muitos no passado. Mas eu tenho certeza que, assim como foi um dos poucos que eu conheci antes das eleições, ele [Paulo Guedes] vai continuar conosco até o nosso último dia”, declarou o presidente. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *