Operação combate pornografia infantil

Na manhã desta terça-feira (18), a Polícia Civil de 12 estados do Brasil e de mais quatro países, passaram a executar os mandados de busca e apreensão da sexta fase da Operação Luz na Infância. O objetivo da operação é combater a exploração sexual e a pronografia de crianças e adolescentes. Além do Brasil, a operação acontece de forma simultânea na Colômbia, Estados Unidos, Paraguai e Panamá.

Segundo informações do último balanço da operação, divulgado às 10hs, 32 suspeitos haviam sido presos em flagrante. Além disso, 187 mil arquivos foram encaminhados para análise. Através dessa força-tarefa, que tem a coordenação do Ministério da Justiça e Segurança Pública, 579 agentes estão nas ruas em busca de materiais com conteúdo relacionado ao crime de exploração sexual, praticado contra menores de idade.  

Os crimes investigados têm penas que variam de 1 a 8 anos de prisão. Armazenar material pronográfico infantil tem pena de 1 a 4 anos de detenção. Já quem compartilha, pode sofrer punição de 3 a 6 anos de prisão. Para quem produz esse tipo de material a punição é de 4 a 8 anos de prisão. 

A quinta fase da operação Luz na Infância foi realizada em setembro de 2019. Foram cumpridos 105 mandados de busca e apreensão e 51 pessoas foram presas. Além do Brasil, esta fase da operação aconteceu nos Estados Unidos, Equador, El Salvador, Panamá, Paraguai e Chile. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *