Guedes afirma que com dólar mais baixo, classes mais baixas podiam ir à Disney

O ministro da Economia, Paulo Guedes declarou que o dólar mais baixo possibilitava que empregadas domésticas fossem à Disney nos Estados Unidos. A afirmação foi feita durante a participação do ministro no encerramento do Seminário de Abertura do Ano Legislativo. O ministro ainda declarou que a alta do dólar irá contribuir para “todo mundo conhecer o Brasil”. 

A cotação do dólar fechou em alta nesta quarta-feira, com mais um recorde de R$ 4,35. A elevação o preço foi impulsionada pela divulgação dos dados do varejo brasileiro. Além do otimismo do mercado em relação ao combate e contenção da epidemia do coronavírus na China. 

“Não tem negócio de câmbio a R$ 1,80. Vou exportar menos, substituição de importações, turismo, todo mundo indo para a Disneylândia. Empregada doméstica indo pra Disneylândia, uma festa danada. Mas espera aí? Espera aí. Vai passear ali em Foz do Iguaçu, vai ali passear nas praias do Nordeste, está cheio de praia bonita. Vai para Cachoeiro do Itapemirim, vai conhecer onde o Roberto Carlos nasceu. Vai passear no Brasil, vai conhecer o Brasil, que está cheio de coisa bonita para ver”, afirmou Guedes. 

O ministro continuou falando sobre o assunto. “Vamos botar todo mundo para conhecer o Brasil. Eu, de vez em quando, quis dar o exemplo, mas antes que falem: ‘Ministro diz que empregada doméstica estava indo para a Disneylândia’. Não. Ministro está dizendo que o câmbio estava tão barato que todo mundo estava indo para a Disneylândia, até as classes sociais mais baixas”, declarou. 

Por fim, Guedes afirmou que “todo mundo quer ir para à Disneylândia”, mas não “três, quatro vezes ao ano”. “Todo mundo tem que ir para a Disneylândia, conhecer um dia, mas não três, quatro vezes por ano, não é? Com dólar a R$ 1,80, tinha gente indo quatro vezes por ano. Não, vai três vezes aqui, Foz do Iguaçu, Chapada Diamantina, conhece um pouquinho do Brasil, vai ver a selva amazônica, na quarta vez você vai para a Disney em vez de ir quatro vezes no ano. Então, só isso que estou dizendo”, finalizou.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *