Brasileiros repatriados não precisam de monitoramento após quarentena

Nesta quarta-feira (12), o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira afirmou  que os repatriados de Wuhan, no último domingo estão livres de qualquer suspeita do coronavírus. Após o período de quarentena que cumprem em Anápolis, eles não irão precisar ser monitorados. Não será necessário monitorá-los (depois do isolamento). Não tenho dúvida que as unidades locais estarão mais atentas, mas é vida que segue normal”, declarou em entrevista à Rádio Eldorado. 

Segundo o secretário, o período de quarentena é necessário para observar se os brasileiros estão contaminados ou não pelo vírus. Os testes precisam ser realizados após 7 e 14 dias, de acordo com o período de incubação do vírus. Ele reforçou que os 38 passageiros que chegaram ao país neste fim de semana, já estavam sob observação em território chinês, e ainda realizam testes antes do embarque para o Brasil.

Oliveira explicou ainda que a equipe à bordo dos aviões, não teve contato nenhum com os passageiros. Além disso, a equipe permaneceu o tempo inteiro no interior da aeronave, que foi dividida em três áreas isoladas entre si. “A equipe passa pelo mesmo procedimento que os brasileiros resgatados. Em todo contato, as pessoas estava com proteção.”. O secretário afirmou ainda que os brasileiros repatriados poderão contribuir com as pesquisas sobre o coronavírus. “Como estamos desenvolvendo testes sorológicos, seria possível revisarmos esses pacientes e avaliar se eles tiveram contato com o vírus, mas não desenvolveram a doença quando estavam na China.”

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *