Militares envolvidos na missão de resgate também ficarão de quarentena

O presidente Jair Bolsonaro declarou que os militares que estão participando da operação de resgate dos brasileiros em Wuhan, também precisarão passar pelo período de quarentena ao retornar para o país. A declaração foi feita nesta quarta-feira (05).

Ao deixar o Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou “e o pessoal chegando, inclusive nosso pessoal da Força Aérea, mais de uma dezena de militares, quando voltar, também vão passar o carnaval em quarentena. Então, é responsabilidade acima de tudo, trazendo esse pessoal de lá para cá”.

Dois aviões da frota presidencial irão à China, buscar 29 pessoas em Wuhan. O grupo é composto por 22 adultos e 7 crianças. Além dos brasileiros, quatro chineses familiares dos repatriados também irão embarcar. A previsão é que eles cheguem a Base Aérea de Anápolis no próximo sábado (08), onde permanecerão por 18 dias de quarentena. Civis e militares envolvidos na missão deverão ficar isolados. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *