Bolsonaro tornará admissão de Santini sem efeito

Após ter sido demitido por usar de maneira irregular um avião da FAB, Vicente Santini foi admitido em novo cargo no governo federal. Porém, na manhã desta quinta-feira  (30), o presidente Jair Bolsonaro escreveu em uma rede social que tornará sem efeito a admissão do ex-número 2 da Casa Civil, no novo cargo. Somente esta semana, é a segunda vez que Santini é exonerado de um cargo do governo. 

Na nova função, Vicente Santini iria assumir o papel de assessor especial da Secretaria Especial de Relacionamento Externo da Casa Civil. Antes de ser exonerado da primeira função, ele recebia um salário bruto de R$ 17.327,65 ao mês. Caso assumisse o novo cargo, de categoria DAS 102.6, a remuneração prevista seria de R$ 16.944,90 (exatamente R$ 382,75 a menos).

Segundo informações do blog Valdo Cruz, os filhos do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), haviam feito uma solicitação para manter Santini no governo. 

O presidente Jair Bolsonaro declarou ainda que irá exonerar o ministro interino da Casa Civil, Fernando Moura. Ele seria o responsável pela nomeação de Santini para a nova função. As mudanças na Casa Civil acontecem no momento em que Onyx Lorenzoni, titular da pasta, está de férias. Ele havia nomeado Moura para substituir Santini na Secretaria Executiva da pasta. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *