Secretário- executivo que fez “voo particular” em avião da FAB será demitido

Ao chegar no Palácio da Alvorada, nesta terça-feira (28), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que demitirá Vicente Santini, secretário-executivo da Casa Civil. O fato que determinou a demissão, foi o uso de uma aeronave oficial da FAB para a viagem até Nova Delhi, na índia. Bolsonaro se sentiu incomodado com o “voo particular”, já que os demais ministros realizaram a viagem por meio de companhias aéreas comerciais.  

“Inadmissível o que aconteceu. Já está destituído da função de executivo do Onyx. Destituído por mim. Vou conversar com Onyx para decidir quais outras medidas podem ser tomadas contra ele”, afirmou Bolsonaro. Além disso, ele deixou bem claro a impossibilidade de Santini seguir no governo, “o cargo de executivo da Casa Civil já está perdido. Outras coisas virão depois de eu conversar com Onyx”.

Vicente Santini, que substituiu Onyx Lorenzoni, durante as férias do ministro, viajou até Davos, para participar do Fórum Econômico Mundial e de lá para índia, a fim de se juntar à comitiva presidencial. Todas as viagens foram realizadas em um jato Legacy, da Aeronáutica. “O que ele fez não é ilegal, mas é completamente imoral. Ministros antigos foram de avião comercial, classe econômica”, declarou Bolsonaro.

Mesmo sem o governo ter informado o custo da viagem, oficiais da FAB declaram que um deslocamento como o feito por Santini, custa ao menos R$ 740 mil. 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *