Saques do FGTS atrapalham saque do seguro-desemprego

Os brasileiros que realizaram o saque imediato do FGTS e estão desempregados, não estão conseguindo receber o seguro-desemprego. O benefício que é pago ao trabalhador demitido sem justa causa, vem causando problemas desde a segunda quinzena de dezembro. 

A falha vem sendo causada devido ao cruzamento de dados dos trabalhadores no sistema. De acordo com o Ministério da Economia, o imprevisto será solucionado até a próxima quarta-feira (22), prazo final para o pagamento dos valores represados. Aqueles trabalhadores que deram entrada no recurso administrativo, após o benefício haver sido negado, terão os valores liberados na situação que ocorrer primeiro: reprocessamento ou análise do seguro-desemprego de maneira automática. 

Pelo sistema da Caixa Econômica Federal, quem retirou os recursos do FGTS, por qualquer outro motivo que não esteja relacionado a demissão sem justa causa, não pode receber o pagamento do benefício de inatividade. Ou seja, é o caso das pessoas que realizaram o saque imediato de R$ 500. liberado em setembro de 2019.

Se a última informação que consta no sistema é a de que o trabalhador retirou o dinheiro do FGTS, o seguro–desemprego é bloqueado. Assim, o beneficiário é informado sobre a necessidade de entrar com recurso administrativo, para avaliação do problema e receber o valor devido. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *