MEC cria comissão para descarte de livros

Cerca de 2,9 milhões de livros que nunca foram utilizados e ainda estão lacrados, serão avaliados por uma  comissão do ministério da Educação . O material é chamado de Reserva Técnica do Programa Nacional do Livro e do Material Didático e nunca foi utilizado. 

Anteriormente, a pasta havia divulgado que iria descartar todos os livros por terem “vencido” entre 2005 e 2019. Segundo o órgão, o principal objetivo da comissão é buscar alternativas para o descarte do material. O prazo de análise é de até 30 de abril, com a possibilidade de prorrogação por mais 90 dias. 

De acordo com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, é impossível prever a quantidade exata de livros que serão necessários para abastecer a rede pública de todo o país. “Sempre vai sobrar um pouquinho de livro. Como estamos lidando com o Brasil inteiro, esse pouquinho é um milhão. Em 2019 esse remanejamento melhorou eficiência em 49%”, declarou. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *