Para Bolsonaro, livro “Tormenta” é fake news

Durante a entrevista coletiva na saída do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro fez comentários sobre o livro que será lançado na próxima semana. “Vocês têm uma colega de vocês que fez um livro que leu meu pensamento. Acho que não tenho que conversar com vocês, é só escrever o que você achar. O livro é fake news, mentiroso e não vou responder sobre o livro”, declarou. 

De autoria da jornalista Thaís Oyama, a publicação chamada “Tormenta”,  será lançado pela Companhia da Letras, no próximo dia 20. Confira um trecho da sinopse: “A partir de um rigoroso trabalho de reportagem, Tormenta revela como opera o governo do 38o presidente da República, que forças se digladiam entre as paredes do Palácio do Planalto e de que forma as crenças e os temores — reais e imaginários — de Bolsonaro e de seus filhos influenciam os rumos do país. O livro traz detalhes surpreendentes sobre a crise interna de seu mandato, revelando segredos dos generais que o cercam no Palácio, intrigas que corroem o primeiro escalão do poder e bastidores que não chegaram aos jornais.

“Democracia em Vertigem”

Ainda durante a coletiva, o presidente foi questionado se já havia assistido a “Democracia em Vertigem”, único brasileiro indicado ao Oscar 2020, na categoria de melhor documentário. Em resposta, o presidente afirmou que o filme não passa de uma ficção indicada “para quem gosta do que urubu come”. A direção do filme é da cineasta Petra Costa e apresenta ao mundo a crise política e o processo de impeachment de Dilma Rousseff. 

Entenda o caso – “Democracia em Vertigem” recebe indicação a Oscar de melhor documentário

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *