Governo descarta reajuste nos preços dos combustíveis

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo federal não irá intervir na política de preços de combustíveis. A declaração foi feita após a reunião no Ministério de Minas e Energia, realizada na tarde da última segunda-feira (06). “Não existe interferência do governo. Não sou intervencionista. Essa política vem sendo bem conduzida pelo almirante e ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, juntamente com o presidente da Petrobras, Castello Branco”, declarou.

O aumento no valor dos preços dos combustíveis vem sendo motivo de preocupação desde o início da gestão de Bolsonaro. O objetivo é evitar que o encarecimento dos preços desencadeia em uma greve dos caminhoneiros, afetando assim o processo de recuperação da economia e a imagem do governo. 

De acordo com Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras, há “total respeito à lei” que possibilita a liberdade dos preços de combustíveis. “E o presidente Bolsonaro prática isso. Nunca recebi pressão para abaixar o preço de qualquer derivado de petróleo”, afirmou. Além disso, ele ainda afirmou ser pouco provável que um eventual acirramento da crise entre EUA e Irã provoque uma crise econômica. O governo avalia um mecanismo cujo objetivo é evitar que as altas abruptas nos valores internacionais de petróleo chegue aos consumidores brasileiros.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *