Bolsonaro afirma não ter poder de tudo

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou o primeiro sábado de 2020 (04/01), para fazer campanha de filiação para o Aliança para o Brasil. A criação da nova sigla precisa atingir cerca de 500 mil assinaturas para ser oficializa. Bolsonaro declarou que com seu novo partido será possível eleger cerca de “100 deputados e 10 senadores”. Além de se for o caso, disputar a reeleição. Para o presidente, a prioridade neste momento é garantir a filiação das pessoas que desejam se candidatar. 

Bolsonaro ainda aproveitou para rebater críticas. Ele afirmou não ter “o  poder que todos falam”. O presidente lembrou o caso de Flávio Bolsonaro, seu filho, que está sendo investigado por supostas irregularidades na Alerj. “Alguns acham que eu estou articulando, armando. Se eu pudesse armar, como esses caras pensam, eu teria armado lá trás. ‘Ah, o caso do Flávio não foi para frente porque o Bolsonaro decidiu trancar o processo.’ Se eu tivesse esse poder, teria anulado o processo.”, afirmou.

Jair Bolsonaro ainda fez críticas ao Congresso, que aprovou medidas polêmicas como o fundo eleitoral e o juiz de garantias, deixando toda a parte desgastante das polêmicas para ele. Ainda sobre o fundo eleitoral, o presidente declarou que como estará fora no fim do mês, caberá a Hamilton Mourão, vice presidente, assinar ou não a medida. 

Entenda o caso – Bolsonaro vai aos EUA conhecer transmissão de energia sem fio

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *