Cheque especial passa por mudanças na cobrança de juros

A partir da próxima segunda-feira (6), os bancos não poderão cobrar mais que 8% por mês para os clientes que utilizam o cheque especial. A nova determinação, que limitou os juros desta modalidade de crédito, foi realizada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), no fim de novembro de 2019.

O Banco Central declarou que o estabelecimento de um valor de teto para o juros cobrado, torna o cheque especial mais eficiente. Com isso, evita que a população pobre seja muito prejudicada. Segundo o BC, essas mudanças no cheque especial irão corrigir os problemas da modalidade de crédito. 

Como forma de compensar a redução dos juros do cheque especial, o CMN estabeleceu uma nova regra para quem possui limite de cheque especial maior que R$ 500 por mês. Para esses usuários, a tarifa de 0,25% do limite excedido, será descontada do valor devido em juros do cheque especial. 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *