Presos por crimes hediondos perdem direito à “saidinha”

Com a sanção do Pacote Anti Crime, os presos condenados por crimes hediondos que terminaram em morte, não terão mais direito às saídas temporárias. Prevista pela Lei de Execução Penal, “saidinha” estabelece que os detentos em regime semiaberto com bom comportamento. Outro critério é que já tenham cumprido um sexto da pena, tem o direito à receber esse benefício. Com a saída, o preso poderia visitar a família, cursar  o ensino superior ou profissionalizante. Além de  participar de “atividades que concorram para o retorno ao convívio social.” 

Agora, com a sanção do projeto de lei, a “saidinha” deixa de ser um benefício para os condenados por crimes hediondos que acabaram em morte. A ementa foi de autoria do deputado Lafayette de Andrada (Republicanos – MG), que declarou “A Suzane von Richthofen, saidinha do Dia das Mães, não faz sentido. Casal Nardoni [condenado pela morte da menina Isabella Nardoni], saidinha do Dia das Crianças, não faz sentido. É na mesma esteira do que já havíamos aprovado em sessão anterior, vedação para liberdade condicional para crime hediondo com resultado morte, aqui seja vedado saída temporária para crimes hediondos com resultado morte”

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *