Bolsonaro chama Paulo Freire de “energúmeno”

Durante as declarações feitas nesta segunda-feira (16), o presidente Jair Bolsonaro chamou o educador Paulo Freire de “energúmeno”. Além disso, para o presidente a TV Escola “deseduca”. As declarações foram feitas em frente ao Palácio da Alvorada, enquanto ele defendia o fim do contrato do MEC com a Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp), órgão que mantém  da TV pública. 

O fim do contrato foi anunciado na última sexta-feira (13). Sobre o assunto, Bolsonaro perguntou aos presentes “Você conhece a programação da TV Escola? Deseduca. Era uma programação totalmente de esquerda, ideologia de gênero. Dinheiro público para ideologia de gênero. Então tem que mudar.”

De acordo com Jair Bolsonaro, o valor para renovação do contrato era de R$ 350 milhões, porém ele não deixou claro qual seria o período de vigência da renovação.  “R$ 350 milhões que seriam jogados no lixo. Tem muito formado aqui em cima dessa filosofia do Paulo Freire. Esse energúmeno aí, ídolo da esquerda.” afirmou o presidente.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *