Representantes de Cuba e da Argentina visitam Palácio do Planalto

Com a viagem do presidente Jair Bolsonaro para Tocantins e Rio de Janeiro, coube ao vice presidente Hamilton Mourão receber os representantes de Cuba e da Argentina. As visitas aconteceram nesta quinta-feira (12).

O embaixador de Cuba, Rolando Antonio Gómez González, declarou que lamenta a mudança de postura do Brasil após a posse de Jair Bolsonaro. “Lamentavelmente se somou a esse isolacionismo de Estados Unidos e Israel, que são os únicos países do mundo que aprovam essa política contra Cuba”. A declaração feita após a reunião no Planalto, faz referência ao fato do Brasil ter passado a apoiar o embargo promovido pelos EUA, sobre Cuba na ONU.

De acordo com Mourão, a visita de Gómez no dia em que Bolsonaro está viajando não passou de coincidência de horários nas agendas. “Não tinha nada a ver. É o horário disponível. O presidente sabia”. Além disso, o vice-presidente ainda afirmou que as visitas eram uma “cortesia” solicitadas pelos próprios embaixadores. Mourão ainda afirmou que mesmo não concordando com a política de Cuba, é preciso “construir convergência sempre”. 

Antes do embaixador cubano, Mourão havia recebido Daniel Scioli, indicado pelo novo presidente argentino para embaixada do Brasil. De acordo com o vice-presidente, Scioli veio ao Brasil para articular sua indicação à Embaixada. “(Argentina) tem desafios e vão precisar do nosso apoio ao que for necessário”, afirmou.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *