Bolsonaro critica Greta Thunberg e a chama de “pirralha”

Na manhã desta terça-feira (10), enquanto dava declarações sobre as mortes de dois indígenas da etnia Guajajara, em um atentado ocorrido no último sábado, no Maranhão, o presidente Jair Bolsonaro fez duras críticas às declarações e ao espaço dado na imprensa a ativista sueca Greta Thunberg, de 16 anos. 

O presidente pediu ajuda dos presentes para lembrar do nome de Greta e criticou a ativista, chamando-a de “pirralha”. “A Greta já falou que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí, pirralha”, declarou o presidente, que ainda afirmou que “qualquer morte preocupa” e que o desejo do governo é “cumprir a lei”, posicionando-se contra o desmatamento e as queimadas ilegais.

Diagnosticada aos 11 anos com Asperger, um tipo de autismo, desde a infância Greta realiza protestos com objetivo de cobrar das autoridades ações reais de combate às mudanças climáticas. Este ano, ela cruzou o Atlântico em um veleiro para participar de uma conferência da Organização da Nações Unidas (ONU) sobre o clima. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *