Angola liquida dívida com Brasil cinco anos antes do esperado

O prazo era até 2024, porém sob a presidência de João Lourenço, Angola conseguiu saldar a dívida externa que possuía com o Brasil com cinco anos de antecedência. O valor de US$ 589 milhões restantes da dívida foi pago de forma integral. No período de 2005 a 2017, o país africano havia contraído financiamentos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e com o Tesouro Nacional brasileiro que somavam o total de US$ 5 bilhões.

Através de nota, o Ministério da Economia brasileiro afirmou que o saldo devedor angolano foi pago integralmente na última terça-feira (03 de dezembro). No total o BNDES financiou 84 operações em Angola que somavam US$ 4,4 bilhões e o  Tesouro Nacional havia destinado US$ 628,5 milhões do Programa de Financiamento às Exportações (Proex) para 37 operações em Angola.

Quando assumiu à presidência do país, em 2017, João Lourenço (Movimento Popular de Libertação de Angola – MPLA), encontrou um país em absoluto contraste em diversas áreas. Em 2016, de acordo com o Banco Mundial,  Angola era considerado o pior país para fazer negócios. João Lourenço sempre defendeu o combate à corrupção para garantir a força da economia angolana. “Se falharmos no combate à corrupção, continuaremos com uma economia débil”, afirmou Lourenço na época em que ainda era candidato. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *