Deltran Dallagnol move ação indenizatória contra Gilmar Mendes

Deltran Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, em Curitiba, entrou com uma ação judicial indenizatória contra Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com o texto da ação, o ministro teria ofendido Dallagnol em entrevista concedida dia 07 de agosto de 2019. Durante a conversa, Mendes teria afirmado que a força-tarefa coordenada por Deltran seria uma organização criminosa, composta por “gente muito baixa, muito desqualificada.” Em 02 de fevereiro, Gilmar Mendes afirmou que os procuradores seria “falsos heróis”, que combatem o crime “cometendo crime” em uma “organização criminosa de Curitiba”, a mando de “gângster”.

Caso seja condenado, Gilmar Mendes deverá pagar o valor de R$ 59 mil, que será destinado à construção do hospital oncopediátrico “Erastinho”, vinculado ao Hospital Erasto Gaertner, em Curitiba, uma entidade filantrópica reconhecida e especializada no tratamento do câncer. 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *