Vice-procurador-geral eleitoral que fim de ações contra Bolsonaro

Humberto Jacques, vice-procurador-geral eleitoral, solicitou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que considere improcedente e arquive duas ações movidas contra Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão, desde a época da campanha eleitoral de 2018, e que ainda estão em tramitação na Corte.  O processo, que foi movido pela coligação do na época 

candidato Guilherme Boulos (PSOL), começou a ser avaliado esta semana.

A ação é referente ao caso do grupo “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro”, criado no Facebook em agosto de 2018, por ativistas contrárias à candidatura do atual presidente. O grupo sofreu um ataque hacker, que modificou o nome do grupo para “Mulheres Com Bolsonaro”, o presidente fez uma captura de tela e compartilhou o título alterado do grupo em suas redes sociais, agradecendo o apoio e a “consideração” das mulheres.

Na época da eleição, as coligações de Boulos e Marina Silva (REDE) acusaram a chapa Bolsonaro-Mourão de abuso de poder econômico, já que os ataques haveriam sido feitos com a retirada de mensagens contrárias ao presidente e substituídas por outras à favor. A acusação ainda afirma que os hackers seriam “apoiadores” de Bolsonaro e teriam cometido atos de “web vandalismo”.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *