PEC que reduz salários de servidores deve ficar para 2020

A senadora Simone Tebet (MDB-MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), declarou que a PEC Emergencial, proposta mais urgente do ministro da Economia, Paulo Guedes, para o ajuste fiscal ficará para ser votada no próximo ano. 

Segundo a senadora, o cronograma para votação foi acordado com Davi Alcolumbre, presidente do Senado, na última terça-feira (26). No total três textos foram enviados para votação: PEC Emergencial (186/2019), PEC da Revisão dos Fundos (187/2019) e PEC do Pacto Federativo (188/2019). Porém, apenas o texto que extingue os fundos públicos deverá avançar até o fim de 2019. Com essa PEC, considerada a mais ampla de todas, será possível redistribuir os recursos do governo federal entre os estados e municípios. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *