Bolsonaro é acusado de incitar genocídio indígena

Um grupo de advogados e militantes do Direitos Humanos apresentou denúncia à procuradora-chefe do Tribunal Penal Internacional (TPI), Fatou Bensouda, contra o presidente Jair Bolsonaro por “incitar o genocídio e promover ataques sistemáticos contra os povos indígenas no Brasil.”

A denúncia entregue nesta quarta-feira (27), enquadra o presidente no “crime contra a humanidade”, previsto no Estatuto de Roma, tratado internacional, no qual o Brasil é signatário desde 1998 e que reconhece o TPI. Os advogados que deram entrada na ação, integram a Comissão Arns, composta por ex-ministros de Estado, militantes dos Direitos Humanos e o Coletivo de Advocacia em Direitos Humanos (CADHu), que atua desde 2012.

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *