DEM promete punição exemplar para laranja

Em nota divulgada nesta segunda-feira (25), a direção nacional do Democratas afirmou que irá “punir exemplarmente os eventuais responsáveis” pelo que foi apontado em investigação da Polícia Federal. De acordo com a Folha de S. Paulo, a PF afirmou ter fortes indícios de que a verba eleitoral pública do DEM  nacional foi desviada através da candidatura da policial militar Sonia de Fátima Silva Alves, no Acre.

Entenda o caso- 

DEM tem a maior candidatura laranja de 2018

A Polícia Federal declarou que encontrou fortes indícios de que o partido DEM teria lançado a maior candidatura laranja das eleições de 2018, por meio da polícia militar Sonia de Fatima Silva Alves, candidata a deputada estadual pelo Acre. 

De acordo com o que foi apurado, Sonia recebeu R$ 240 mil do Diretório Nacional, declarou haver contratado 46 pessoas, alugou 16 automóveis, imprimiu material de campanha, contratou anúncios e ainda recebeu R$ 39 mil em doações de material eleitoral. Mesmo com o alto custo da campanha, a candidata recebeu apenas seis votos nas urnas, sendo assim considerados os mais caros do país, cerca de R$ 46,6 mil por eleitor. 

A maior parte do valor recebido pela policial para a campanha foi transferido de forma eletrônica, no dia 13 de setembro de 2018, para Romero Azevedo (tesoureiro nacional do partido) e para Antônio Carlos Magalhães Neto, prefeito de Salvador e presidente nacional da sigla. 

O inquérito da PF apontou que Sonia foi usada como laranja para candidatura do deputado federal Alan Rick (AC), presidente do diretório estadual do DEM e membro da executiva nacional.Em depoimento à PF, dois ex-integrantes da campanha confirmaram a existência da candidatura laranja.

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *